Lã: greenwashing

Reconhecemos que a ideologia do supremacismo branco eurocêntrico, gerador da doutrina do capitalismo, fez-nos distanciarmo-nos de todas as formas de vida. Estamos dominados e envenenados por essa visão de mundo onde tudo é recurso e tudo gera negócio e dinheiro. Por essa razão, tudo é permitido desde que tenhamos lucro! Leia mais

Povos Originários: poder de dois agricultores Anishinaabeg ao usarem campos hidrelétricos de Toronto

Aqui está a esperança da humanidade: o reconhecimento do valor e da necessidade de todos absorvermos a sabedoria dos povos originários de todos os continentes. Chega da dominação da visão de mundo greco-romano-judaico-cristã-mulçumana que se baseia na arrogância de ser a portadora da verdade única e absoluta. O contraste entre as visões de mundo dos povos originários e dos supremacistas brancos eurocêntricos, é dramático. Os primeiros como Seres Coletivos, voltam-se para os irmãos e os segundos, Individualistas, voltam-se para os seus bolsos! Leia mais

Glifosato: mais de 80 ONGs prontas para tomarem medidas legais contra sua reautorização na Europa

Quando se compara esse material com o apresentado com a visão de mundo dos povos originários como os canadenses, pode-se ficar chocado como a visão eurocêntrica está centrada no dinheiro acima da vida de todos os seres, incluindo os humanos. E essa visão supremacista branca eurocênrica está, na agricultura, plasmada pelo agronegócio e/ou agrbusiness. E uma pergunta surge: será que não são exatamente as petroagroquímicas que estão financiando a ‘ira dos agricultores’ europeus? Vê-se uma tendência à extrema-direita individualista, etnocida e autofágica, que se estente para os jovens de hoje e que se dissemina por vários países do Globo. Por que será? Leia mais

Documentos internos mostram que a 3M escondeu perigos de PFAS durante décadas

A publicação desse material agora, quase cinco anos depois, é para ficar em arquivo e principalmente para vermos a linha do tempo de como essas corporações meritocratas e atuantes vigorosas do supremacismo branco eurocêntrico, atuam enganado a todos. Mas a casa caiu! Basta ver os artigos recentes que temos publicado. Percebem agora o porquê de chamar isso que está aí de crime corporativo? Como se vê no texto, estamos na mesma linha de muitos personagens sérios nessa visão de mundo meritocrata do pós IIª Guerra no chamado 1º Mundo. Leia mais