Glifosato: Presença deste herbicida/’mata-mato’ no esperma humano

Inquestionavelmente de que este trabalho científico que se associa a tantos outros que demonstram como o princípio ativo glifosato, seu metabólito e os adjuvantes que formam o produto comercial Roundup e talvez outras marcas comerciais, são efetivamente deletérios e competentemente eficazes em sua virulência. E o cinismo toma conta de todos os supremacistas brancos, sejam homens ou mulheres, europeus, norte americanos ou brasileiros, ao tentarem isentar o herbicida fatídico de ser danoso a todos. E aqui se vê que na mais interior das intimidades dos homens. Assim, a postura destes machismo e patriarcado que sustentam este supremacismo europeu, vira-se contra todos aqueles que seguem, com fé, esta doutrina que está parecendo querer levar a humanidade e todos os seres vivos, à extinção! Leia mais

Glifosato: Comunidades indígenas no Brasil enfrentam crise de saúde devido à exposição ao glifosato

O agronegócio, como tem por princípio o negócio, todo o negócio é negócio. Ou seja, a última coisa que fazem é a produção agrícola que tem como função a geração de alimentos. E como veneno não se coaduna com alimento, utilizar agrotóxicos já demonstra que os produtores não fazem agricultura=cultura no campo. Assim, existir essa realidade de contaminações e violações da saúde de todos os que vivem no entorno, é algo absolutamente óbvio! Agora imagina-se os produtos que são gerados neste processo, como também não serão contaminados? Leia mais

Plástico: Rastreamento de plásticos de pneus e produtos químicos da estrada ao prato

Mais uma informação que nos coloca sob suspense. O que nos fica é a opção industrial de fazer qualquer coisa que lhes dê lucro, mesmo que seja em detrimento da sobrevivência de todos os seres planetários. Pelo texto se constata o impasse que estamos vivendo porque a retirada de quaisquer destas moléculas do ambiente, parece ser algo, pelo menos no momento, praticamente impossível. Assim, só nos resta perguntar: e agora, o que a humanidade fará? E principalmente como lidar com os verdadeiros personagens que geram este crime corporativo que se transforma em crime contra a humanidade e todos os seres vivos da Terra? Leia mais

Ecologia: As plantas têm mente?

Um texto intrigante e que sensibiliza quem já está aberto para outras percepções que vão além da separatividade e da tecnocracia. Abre outras visões sobre os nossos parceiros que coabitam conosco, os humanos, o planeta Terra. Quem se dá a oportunidade de acolher outras visões de mundo e for receptivo e aberto a outras sensibilidades, este texto terá muito a agregar. Leia mais

Agricultura: As emissões de óxido nitroso aumentaram 40% de 1980 a 2020, acelerando as mudanças climáticas

Mais uma demonstração que o caminho do chamado ‘agribusiness’, nos EUA, ou ‘agronegócio’, no Brasil, é um grande ato de autofagia das atuais sociedade planetárias. É um método que tem por princípio a apropriação das terras que são de toda a humanidade e não dos seus ‘proprietários’ de cartório, como se fossem as capitanias hereditárias, e os ‘donos’ que mandam sobre todas as vidas. Estando baseado na ‘revolução verde’ que capitaneou a ‘modernização da agricultura’ do pós IIª Guerra Mundial, sua fundamentação técnica está alicerçada no trinômio: agrotóxicos, adubos solúveis e maquinaria, o que permitiu a expulsão dos pequenos agricultores e na formação dramática dos imensos latifúndios. E dentro dos adubos solúveis, a ‘ureia’, adubo nitrogenado, tem sido empregado, aqui no Brasil a partir dos anos 60, de forma perdulária e mágica, sem o mínimo cuidado com os desperdícios. E cientificamente, vide os trabalhos de Francis Chaboussou, está comprovado de que o nitrogênio na forma como vem sendo utilizado, estimula a presença de insetos e com a aplicação dos agrotóxicos, torna-as doentes. É a teoria da trofobiose. E agora mais esta tragédia com a produção do óxido nitroso que vem ampliar, mais ainda, a emergência climática. Assim, que tipo de produção agrícola é esta? Leia mais

Agricultura: A agricultura aquática supera a pesca pela primeira vez: relatório da ONU

Sem dúvida que poderá ser uma importante alternativa para gerar alimentos, mas primeiro deverá ser entendida que, como a agricultura, o processo precisa ser ‘ecológico’ e ‘saudável’. Mas enquanto esta forma de produção estiver fundamentada na ração com soja, já criamos um reflexo terrível nos países como Brasil, Argentina e outros. Acabam se concentrando em produzir esta leguminosa com a finalidade de alimentar animais e fazem isso em detrimento da produção de alimentos reais e saudáveis, para suas populações. Quem quiser ter uma ideia do é isso, ler o livro do geógrafo norueguês, Torkjell Leiria, ‘A luta pela floresta’, em português, para se conhecer esta realidade. Além disso, vale acessar o link que colocamos abaixo para se conhecer como estes criatórios são no mundo real. Leia mais

Agrotóxico: Como o DDT passou do triunfo à tragédia

Pois aqui está o grande ícone da modernização e da alfabetização do pós IIª Guerra Mundial, quando o planeta entra nesta nova fase de dominação de uns sobre todos. Aqui começa a farra das petroagroquímica na dança das moléculas sintéticas para ‘salvar o mundo’ dos ‘equívocos da natureza’. É importante se ver como a partir deste produto sintético e dominado pelas então empresas armamentistas que se imiscuem nas empresa químicas ainda relativamente regionalizadas e o grande boom acontece. Daí se formam os imensos conglomerados do mundo sintético conhecidos hoje como Big Chem, o reino da química/plásticos sintéticos, Big Pharma, o reino dos medicamentos sintéticos, Big Agr, o reino do domínio da agricultura química artificial, Big Food, o mundo dos alimentos adulterados formando os ultraprocessados ou ‘junk food’, e outras derivações. Todas elas hoje se misturam e se entrosam formando uma grande rede do Big Money e por isso associadas ao capitalismo indigno e cruel. Desta forma, passam a subjugar todos os habitantes da Terra. E a devastação tanto dos ecossistemas como dos ambientes urbanos e rural, estão levando a degradação absoluta da humanidade que vai, provavelmente, para um processo de quê? Não temos a mínima ideia. Mas paradisíaca, jamais! Leia mais

Agrotóxico: O que são agrotóxicos altamente perigosos e como eles são usados ​​no Reino Unido?

Enquanto no Reino Unido a mídia convencional informa seus leitores sobre os efeitos objetivos dos venenos agrícolas, aqui no Brasil, o mundo dos agrotóxicos é louvado pelo agronegócio e protegido pelos congressistas atuais. Sem dúvida que estão todos, os partidários do agronegócio e da agricultura dominada pelas transnacionais, submissos aos interesses do capital da petroagroquímica que tem sido realmente a grande tragédia do último século no planeta. Com o discurso de acabar com a fome no mundo, lá no período do pós IIª Guerra Mundial, a Europa e os EUA, com seus vassalos, implantaram a ideologia da ‘modernização da agricultura’. E ela veio com o ‘pacote tecnológico’ que nada mais foi do que disseminar os agrotóxicos, os adubos solúveis, a maquinaria pesada e a monocultura. E as ex-colônias, com seus adeptos do supremacismo branco, começaram a professar, como crentes fundamentalistas, a doutrina da colonialidade e do capitalismo indigno e cruel. Acabou-se a ‘fome no mundo’? As populações estão mais saudáveis? E assim vai… Leia mais

PFAS: Novo estudo localiza pontos críticos de PFAS ‘químicos eternos’ nos EUA

Imagina-se como deve estar o Brasil! Se em espaços como os EUA e a Europa estão completamente contaminados, nós aqui que fazemos em superlativo o que eles fazem por lá, deveríamos estar em estado de alerta, principalmente em toda região da super ocupação que fizemos na costa atlântica. Mas adianta levantarmos estas questões? Quem se interessa por elas? Quem imagina que estejamos, com nossa população dos grandes centros, adorando um ‘teflonzinho’, um ‘deliverizinho’ etc. e tal, contaminados por algo tão esotérico como os ‘forever chemicals’? Pelo menos a informação está aí. Ninguém jamais poderá alegar que não tinha tido acesso à informação! É só ler o que já viemos publicando há anos que saberá onde eles estão e como nos afetam. Leia mais

PFAS: A água potável de parisienses e europeus contaminada por um “químico eterno” não monitorado

Se alguém ainda desconhece o que são os ‘forever chemicals’/químicos eternos terá plenas condições de se apropriar deste tema, acessando às dezenas de textos que viemos publicando há mais de 10 anos sobre eles. Infelizmente somente agora, com o fato consumado das águas, solos, atmosfera etc. estarem completamente contaminados em todo o planeta por esta família de perfluorados, que a questão toma conta das manchetes da grande mídia do hemisfério norte. E nós aqui no Brasil. como estamos em relação a este tema? Tristemente nem temos ideia de que existiria algo como estes venenos. E nem que o primeiro mundo, ou seja, hemisfério norte, já sabe, sem contestação das corporações, suas geradoras, as norte americanas 3M e DuPont, estavam cientes dos efeitos dos perfluorados desde a década de 70! Qual a conclusão que se pode chegar depois disto? Seriam criminosas ou ‘empreendedoras ingênuas’? Leia mais