Bayer desligará marca Monsanto

Print Friendly, PDF & Email
Bayermonsanto

A corporação norte americana de transgênicos e agrotóxicos tem uma péssima imagem global por isso o novo conglomerado se chamará somente .

 

https://elpais.com/economia/2018/06/04/actualidad/1528093556_668876.html#?ref=rss&format=simple&link=guid

 

Madrid 
Combo de foto con los logotipos de las dos corporaciones ahora fusionadas.
Combinação de fotos com os logotipos das duas corporações agora fundidas.
PATRIK STOLLARZ JOHN THYS AFP

 

A corporação , o gigante europeu da farmácia e da agroquímica (Bayer, el gigante europeo de la farmacia y la agroquímica), fechou a compra da . E este conglomerado se chamará somente e secamente Bayer. A palavra ‘‘ (nt.: destaque dado pela tradução) desaparece como marca corporativa depois que a alemã adquiriu a multinacional norte americana de agrotóxicos e por 66 bilhões de dólares (nt.: em torno de 260 bilhões de reais, a 4 reais o dólar) (adquiera la multinacional norteamericana de pesticidas y transgénicos por 66.000 millones de dólares – 53,373 bilhões de euros). O único que Bayer manterá serão algumas sub-marcas comerciais com as que trabalha Monsanto para certos produtos, por sua popularidade no mercado.

Monsanto é uma das empresas com pior imagem corporativa do mundo (una de las empresas con peor imagen corporativa del mundo), por ser o maior produtor mundial de sementes transgênicas (sobre todo de milho e ) e pela venda de herbicidas como o ‘Roundup', anatemizados pelos ecologistas. Poucas empresas têm sido objeto de tantas manifestações e eventos de protesto em diferentes regiões do planeta como este conglomerado agroquímico norte americano. Seu enorme tamanho e a combinação de produtos destinados a um sector como a (e portanto, a alimentação mundial) fazem com que Monsanto seja uma companhia mais odiada inclusive com as grandes petroleiras, até o ponto de gerar mobilizações de protesto, como a que faz cinco anos tomaram as ruas de meia centena de países em todo o mundo.

O Departamento de dos Estados Unidos concedeu na semana passada, luz verde (Departamento de Justicia de Estados Unidos dio el martes pasado la luz verde) à operação para a qual Bayer e Monsanto poderão fundir suas operações (podrán fusionar sus operaciones). No entanto, como contrapartida deverão desfazer-se de ativos num valor de 9 bilhões de dólares na área de negócio dos agrotóxicos que cede a sua rival alemã BASF. A autorização está de acordo com a determinação da Comissão Europeia (en línea con el dictamen de la Comisión Europeas) de um mês atrás. Para estar conforme  terá que vender a divisão de sementes e os herbicidas ‘Liberty'. Também terão que vender o negócio embrionário de gestão digital das terras cultivadas e outros projetos em marcha no âmbito das pesquisas, de algumas patentes e desenvolvimento de novos produtos.

Na Europa, as autoridades competentes deram seu de acordo sob o compromisso da nova companhia se desfazer de ativos no de valor de 6 bilhões de euros (nt.: cada euro está mais ou menos em 4,5 reais). O comprador é a corporação alemã BASF que pagará 5,900 bilhões de euros em uma operação concebida expressamente para obter a aprovação comunitária do acordo.

Os principais mercados da Monsanto,  com sede em St. Louis, são Estados Unidos, , Argentina e Canadá, além da Índia, onde se concentra o grosso das plantações geneticamente modificadas em todo o mundo. A rejeição é gerada por estas três letras chaves: OGM. É a sigla que identifica os organismos geneticamente modificados. Estes produtos começaram a ser comercializados há duas décadas.

Monsanto não é um nome que cria suspeitas somente entre o público. Os dirigentes políticos nos Estados Unidos e na Europa estão há anos debatendo sobre os limites que devem ter no mercado estas sementes geneticamente modificadas. A França e a Alemanha, por exemplo, as têm completamente proibidas (las tiene completamente prohibidas).

Tradução livre de Luiz Jacques Saldanha, junho de 2018.

 

 

Gosta do nosso conteúdo?
Receba atualizações do site.
Também detestamos SPAM. Nunca compartilharemos ou venderemos seu email. É nosso acordo.