Saúde: Riscos associados aos alimentos ultraprocessados ​​

Print Friendly, PDF & Email
Ultraprocessado Salchicha

Consumidores observem: SALSICHA! É ultraprocessado! Crédito: Marca Ball Park / Unsplash

https://www.ehn.org/risks-associated-with-ultraprocessed-foods-explored-2668187053.html

Curadores da EHN

08 de maio de 2024

[NOTA DO WEBSITE: Conforme publicação já feita ee nosso website, há mais de 25 anos, os CEOs dessa imensas corporação que dominam os alimentos industrializados, nos , se negaram a alterar os efeitos maléficos que vinham causando seus produtos comericias. E assim, cada vez temos a população mundial mais agredida por esse desses meritocratas infectados pelo capilalismo mais indigno e cruel que baila sobre o planeta].

Os investigadores levantam preocupações sobre o impacto dos alimentos ultraprocessados ​​na saúde, ligando-os à e às doenças.

Alice Callahan reporta para o The New York Times.

Resumidamente:

  • Dr. Carlos Monteiro cunhou o termo alimentos ultraprocessados ​​(AUPs) para descrever itens predominantes nas dietas modernas, que estão ligados a inúmeros problemas de saúde.
  • Os AUPs podem levar à alimentação excessiva e causar problemas de saúde devido aos seus e alto teor calórico.
  • Apesar da sua conveniência, existe um consenso crescente sobre a necessidade de orientações dietéticas que recomendem a redução do consumo de AUPs.

Citação chave:

“Se você olhar a lista de ingredientes e vir coisas que não usaria na comida caseira, então provavelmente é um ultraprocessado.”

– Brenda Davy, professora de nutrição da Virginia Tech

Por que isso é importante:

A pesquisa tem vinculado cada vez mais os alimentos ultraprocessados ​​a uma variedade de problemas de saúde, incluindo obesidade, doenças cardíacas e diabetes. Esses alimentos são normalmente ricos em calorias, gorduras e açúcares, mas pobres em nutrientes essenciais, levando a excessos à medida que o corpo busca mais nutrição. Os aditivos e conservantes presentes nestes alimentos também podem perturbar os processos metabólicos normais do corpo, complicando a gestão da ingestão de e do armazenamento de gordura.

Relacionado: Outra preocupação em alimentos processados? Obesogênicos.

Texto original: https://www.nytimes.com/2024/05/06/well/eat/ultraprocessed-foods-harmful-health.html (Nota do website: texto publicado in totum no nosso website)

Tradução livre, parcial, de Luiz Jacques Saldanha, maio de 2024.

Gosta do nosso conteúdo?
Receba atualizações do site.
Também detestamos SPAM. Nunca compartilharemos ou venderemos seu email. É nosso acordo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *