Pesquisas revelam que a Amazônia está secando

Print Friendly, PDF & Email
Amazonia5

https://www.ihu.unisinos.br/629533-pesquisas-revelam-que-a-amazonia-esta-secando

University of Exeter – tradução e edição são de Henrique Cortez

13-06-2023

mortalidade da floresta amazônica tem sido apontado como um possível ponto de inflexão climático, embora apenas uma pequena minoria de modelos de sistemas terrestres estivesse projetando a mortalidade.

Um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Exeter mostra que essa situação agora mudou. Entre os mais recentes Modelos do Sistema Terrestre que simulam mudanças no carbono florestal, a maioria dos modelos agora produz eventos de morte devido às mudanças climáticas  na  .

Estudos anteriores sugeriram que, uma vez que o ponto de inflexão fosse ultrapassado na , toda a região sofreria uma severa mortalidade florestal, mas o novo estudo – publicado na revista Earth System Dynamics – descobriu que muitos dos modelos mais recentes projetam eventos de mortalidade florestal localizados.

A equipe de pesquisa, da Universidade de Exeter, diz que, embora não corramos o risco de perder toda a floresta amazônica apenas devido às , a morte localizada ainda teria consequências graves para as comunidades e ecossistemas locais.

“Embora vejamos pouca mudança no carbono florestal na Amazônia, cinco dos sete modelos que estudamos mostram eventos de extinção abrupta localizados sob o aquecimento global”, disse a principal autora Isobel Parry, do Departamento de Matemática e Estatística de Exeter.

“É importante lembrar que até mesmo a morte localizada pode ter consequências graves. Este estudo sugere que para cada grau de aquecimento acima de 1,5°C, até 12% do norte da Amazônia  experimentará mudanças abruptas para baixo no carbono da vegetação.”

A equipe de Exeter também descobriu que muitas das mudanças abruptas detectadas no carbono da vegetação são precedidas por aumentos na amplitude do ciclo sazonal de temperatura, o que é consistente com estações secas mais extremas.

Um estudo relacionado liderado pelo Dr. Paul Ritchie – publicado recentemente na revista  Communications Earth & Environment descobriu que a seca na floresta amazônica está associada a aumentos na amplitude do ciclo sazonal de temperatura em modelos e observações.

“A partir de dados observacionais de temperatura, podemos agora inferir que a Amazônia está secando consistentemente há mais de cem anos. Os modelos do sistema terrestre projetam uma secagem contínua no futuro sob o aquecimento global e, portanto, nos dão mais motivos para nos preocuparmos com a mortalidade das tropicais causadas pelo ”, disse o Dr. Paul Ritchie, também do Departamento de Matemática e Estatística da Universidade de Exeter.

Como disse o autor sênior, o professor Peter Cox, “juntos, esses estudos fornecem uma base mais sólida para detectar a secagem que pode levar à morte da floresta amazônica, mas também aumentam nossas preocupações sobre a morte da floresta devido às mudanças climáticas“.

Referências

Isobel M. Parry et al, Evidence of localised Amazon rainforest dieback in CMIP6 models, Earth System Dynamics (2022). DOI: 10.5194/esd-13-1667-2022. Disponível aqui.

Paul D. L. Ritchie et al, Increases in the temperature seasonal cycle indicate long-term drying trends in Amazonia, Communications Earth & Environment (2022). DOI: 10.1038/s43247-022-00528-0. Disponível aqui.

Gosta do nosso conteúdo?
Receba atualizações do site.
Também detestamos SPAM. Nunca compartilharemos ou venderemos seu email. É nosso acordo.